19 de Novembro de 2017.

ABEMO Seja um Associado

ABEMO Newsletter
Nome E-mail

 

 

 

<< voltar HOME ABEMO Noticias
<< voltar Notícias
30/10/2017 16:44
Google fecha parceria em combate a “fake news”
Dados falsos ou que apresentarem erros serão removidos dos resultados de busca

A Google anunciou no último dia 26 de outubro, uma nova parceria que deve ajudar a combater a disseminação de notícias falsas ou “fake news” nos resultados de buscas do Google Search. A empresa estará trabalhando com a International Fact-Checking Network (IFCN) para remover dos resultados toda e qualquer notícia que publicar dados errados ou falsificados. “Com tanta informação disponível o tempo todo e em qualquer tipo de dispositivo, o poder de rapidamente distinguir o que é verdade do que é falso na web é cada vez mais importante”, disse a Google em uma publicação oficial em seu blog. Com isso, a Google começará a mostrar resultados de buscas com notícias verificadas sobre os princípios da IFCN a fim de desmentir rumores que as pessoas possam encontrar no buscador quando pesquisam alguma coisa relacionada. No exemplo que você confere, uma pessoa digita no buscador: “o furacão irma é de categoria 6?”. O primeiro resultado traz uma notícia com fatos verificados desmentindo rumores e uma resposta direta logo abaixo explicando que organização noticiosa verificou aquilo como verdadeiro ou falso e qual é o veredicto. No caso, a CBS informou que “não existe furacões de categoria 6”. Junto com a IFCN, a Google ajudará a aumentar o número de jornalistas trabalhando exclusivamente na checagem de informações e rumores da web. A empresa também ajudará a expandir os princípios da checagem de informações ao traduzir o guia de conduta para essa prática feito pela IFCN para mais línguas e ainda fornecerá ferramentas de software gratuitamente para as pessoas que trabalham nesse ramo identificarem com mais agilidade informações equivocadas. A checagem de informações ficou especialmente importante depois de grandes eleições presenciais pelo mundo, incluindo os últimos pleitos em países como Brasil, EUA e Alemanha. Por aqui, uma organização chamada Aos Fatos inclusive está trabalhando em parceria com a IFCN e seus resultados devem aparecer nas buscas do Google para checar dados duvidosos.



Fonte: TecMundo.com.br

<< voltar Notícias

 

© Copyright 2017 - ABEMO - Associação Brasileira das Empresas de Monitoramento de Informação.
Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por
Zumerata Internet